domingo, 1 de maio de 2011

- Por favor, nem pense em abrir a boca.

Eu olhei com olhos de quem não queria estar olhando absolutamente nada. Eu olhei como quem gostaria de fechar os olhos e como um toque mágico eu desapareceria. Eu queria estar em um daqueles momentos em que o Harry, Hermine e Ron se transportam para outro local. Eu simplesmente não queria estar ali. O que é mesmo que viemos fazer aqui? Será que eu mencionei que não quero nada muito pesado? Acho que não cheguei a comentar que carregar algo desse tipo não faz meu estilo. Eu simplesmente não gostaria de saber. Meu estomago deu uma revirada, e eu me senti tão embarassada. Tão sem graça. É que eu senti que isso é muito para alguém que não quer responsabilidade nenhuma em relação a outra pessoa. As responsabilidades adquiridas até agora já me são suficientes, não estou precisando de mais nada, se é que me entende. Eu só quero silêncio, eu só quero a minha risada descontraída e espontânea como alguém que não tem que se preocupar com nada. Minhas mãos pararam no ar, os meus dedos estão um pouco retraidos, os meus olhos estavam fechados e eu mordia o meu lábio. O que diabos eu deveria falar numa hora dessas? Eu não quero pensar, eu não quero saber. Eu preciso tanto de alguém que me olhe e brinque comigo. E me faça rir, e não queira mais nada além disso. Que queira conversar comigo, porque eu vou entender. E queira contar a piada para mim porque sabe que eu vou rir tanto, e depois vou dizer "que bosta de piada é essa?". E só. Só a risada e só esse sentimento puro e sem peso e sem preocupação e sem responsabilidade.

- Eu gosto da nossa amizade. Gosto dela assim e só assim.

2 comentários:

  1. Vc já está nos meus favoritos. :)

    ResponderExcluir
  2. hum... ou eu entendi mal o texto ou alguém está gostando de um amigo? ou um amigo gostando de alguém?

    bjus

    ResponderExcluir