domingo, 15 de março de 2009

Eu continuo tentando

Até hoje de manhã eu não sabia o que pensar, ainda nem sei qual é o meu estado. Acho que estou bem, acho que consigo sorrir, acho que consigo conversar, acho que posso superar. Eu queria entender, só entender, o que diabos estamos fazendo, aonde queremos chegar. Não, quero saber aonde você quer chegar. Acho que a questão não sou eu, mas como essa minha mania, eu quero te desvendar. É assim com todo mundo e comigo também, fico o tempo todo tentando entender o que há dentro de mim. Talvez esse seja o problema, talvez eu deva parar de decifrar e analisar o sentimento dos outros e até mesmo os meus. Mas eu cheguei no ponto final, cheguei no The End de um filme ou desenho animado. E fico perguntando por que você tinha que aparecer, por que tudo isso tinha que acontecer. O que eu fiz de errado? O problema fui eu? O tempo tempo, a errada fui eu? Pisei no lugar errado? Mas eu tô bem, eu vou ficar bem, eu vou superar. Sei que é até melhor assim, eu ficava me negando a dar final nisso tudo. Não, não posso ficar sem, não posso e nem consigo colocar um fim. Consigo sim, pelo menos dessa vez eu estou tentando. Eu tô sempre tentando, eu tô sempre tentando resolver, reverter, acabar ou até começar. Como eu já disse, a maior parte foi como nada. Fiquei tentando e tentando e tentando, e nada dava resultado. Dessa vez vai dar? Eu quero seguir em frente, eu quero lembrar como eu vivia quando você não existia. Eu vou continuar vivendo com dúvidas, mas eu me acostumei. Fico sempre me perguntando o que eu fiz de errado para todo mundo e sempre fico sem respostas. Eu vou seguir em frente, eu não quero voltar atrás na minha decisão. Você vai pensar "é melhor assim", eu sei, acho que conheço o jeito como você pensa. Mas só acho, porque ainda tem coisa sobre você que eu não desvendei. Desisti também, chega. E sabe... você ficou na minha memória como todos os outros caras. Não sei quando foi que você decidiu agir estupidamente assim, e parece que tudo que veio de você foi mentira. Foi mesmo mentira? O que era verdade? Cadê o carinho e a preocupação? Cadê tudo o que a gente construiu? Você escondeu. Escondeu até mesmo de você. Então continua aí escondendo, continua aí com a sua vida. Eu vou tentar viver a minha, esconder tudo que um dia eu pensei - ou senti - por você, de mim mesma. Se para você deu certo, por que não dará comigo? Queria saber se vai ser para sempre assim. Ou se daqui uns anos eu vou te encontrar na rua e você vai passar reto por mim ou vai lembrar de todas as nossas conversas. E putz, eu vou ficar sem graça porque eu compartilhei segredos contigo que jamais compartilharia com alguém. Sei que vou só rir da situação. Eu, sinceramente, não queria acabar com a sensação de que você foi só mais um, mais um que passou da minha vida, que me fez rir e foi embora. Você tinha prometido, você vai estar comigo quando eu for para a faculdade? Eu vou sentir falta de te contar da minha vida, vou sentir falta de ir correndo te contar que algo bom aconteceu. Mas você parece querer que seja assim, que acabe assim. E não vou mais procurar. Acabei com magoas, fui dormir chateada. Há tempos não ia dormir assim. Eu aguento, aguento sempre. Tenho força e vou passar por cima disso, mas vou lembrar de você como lembro de todos os outros. Você quis assim, você fez assim. Espero que haja outros como você, que me entendam como você entendeu um dia, também espero que no fim, eles também não sejam como todos os outros.

5 comentários:

  1. Nossa, você anda sabendo da minha vida né, só pode, até parece minha historia!
    ameii ;)

    ResponderExcluir
  2. você escreve bem, gostei :)
    vu te acompanhar tá bom?
    beijo ;*

    ResponderExcluir
  3. Gostei dos seus textos...
    você consegue verbalizar seus sentimentos =)

    Me identifiquei com esse texto, porque os fins sempre tem algo parecido...

    Beijos!

    ResponderExcluir